segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Currículo, docência e práxis pedagógica no Ensino Médio: conceito de currículo

Em 11 de setembro de 2010

No encontro deste dia, foi-nos proposto escrever o que compreendiamos por currículo. Nesta perspectiva, cada participante do curso trouxe a sua ou as suas concepções de currículo constituindo um verdadeiro mosaico currícular. Nessas concepções, a visão de currículo oculto veio à tona, a qual permeia a educação escolar e a nào escolar; assim como, a a visão de currículo como disciplinas escolares; currículo como prática social e outros.
Na sequência, a professora formadora distribuiu pela sala pequenos textos escritos por professores do Programa de Pós-Graduação em Educação da FACED/UFBA - textos estes que configuraram a etapa da prova escrita do processo seletivo do referido programa.
Ao distruibui os textos, fiquei feliz ao ler o texto da professora Dra. Vera Fartes, a qual foi orientadora da minha monografia na especialização em Administração Pública em 1998.
A minha concepção de currículo se aproximou com a concepção da profa. Dra. Maria Rosi, em primeira instância por levar em consideração o principio ou aspecto fundante do cuurrículo que é o percurso formativo, o qual está relcionado com a questão do movimento, ou seja, a dinamicidade em se constitui o próprio currículo.
Em relação à concepção de currículo da Prof. Dra. Vera Fartes, embora não tenha contemplado na minha escrita, compreendo que o currículo também seja esse espaço permanente de tensão entre múltiplos discursos pedagógicos que, como afirma Fartes, produzem novos sentidos às finalidades sociais das profissões no mundo contemporâneo.
Concordo ainda, com a concepção de currículo proposta pelo Prof. Dr. Roberto Sidinei Macedo, o qual afirma que o currículo seja um campo de contestação, uma arena política na qual os atores sociais lutam por seus objetivos.
Bem, mas temos um curso inteiro para mudar ou afimar pontos de vistas e concepções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário